Grupos Maristas do RS

Somos continuadores dos ideais de Champagnat!

Mística da PJM, Dica de Encontro,
No livro História do Instituto: da aldeia de Marlhes à expansão mundial (Roma, 2015), no capítulo em que o Ir. André Lanfrey escreve sobre a juventude de Marcelino Champagnat, o título “surgimento do projeto marista” faz conexão com o lema escolhido para este dia e nos leva a pensar que tudo o que se vive hoje como Instituto é decorrência de um projeto.  
 
Marcelino tinha uma intenção muito forte, propôs-se a uma missão, aceitou os desafios, pois como manifesta ao Rei da França, em 1834, ao buscar a autorização do Instituto, tinha clareza do que estava almejando quando escreveu: “nascido no Cantão de SaintGenest-Malifaux, departamento do Loire, eu não consegui ler e escrever a não ser com grandes penas, por falta de educadores capazes. Portanto, compreendi a necessidade urgente de criar uma Sociedade que pode, com menos despesas, fornecer às crianças das regiões rurais a boa educação que os Irmãos das Escolas Cristãs dão aos pobres das cidades” (p. 43). 
 
Essa foi a causa com a qual Marcelino se ocupou e se dedicou como um pai. Era reconhecido como Pai Marcelino, em decorrência dos cuidados cotidianos que o revelavam sensivelmente entregue a viver para seus irmãos, também dedicados à mesma causa. O simples fato de olhar com ternura fazia com que percebesse, de imediato, que um Irmão precisava de algo. Eis um desafio para nós: sermos continuadores/as dos seus ideais, ou seja, não perder a sensibilidade e a capacidade pedagógica da observação. 
 
Aquilo que se apresenta como necessidade e urgência ao nosso redor não ficará apenas na constatação se tivermos os sentidos mobilizados. Talvez seja sobre isso que nossa alma mais reclamará quando humildemente nos colocarmos de joelhos, pois “todas as vezes que vocês fizeram isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizeram” (Mt 25, 40). 
 
Fonte: Texto da Linhsa Institucional da Rede Marista com adendos da Equipe Provincial da PJM.

Sugestão de dinâmica:
 
Ambientação: Imagem de São Marcelino Champagnat e cartaz do Dia de Champagnat.
 
Fazer leitura do texto acima;
Entregar a caneta da PJM e explicar que ela simboliza nosso compromisso em continuar os ideais de Champagnat, ajudando a escrever a história do Tricentenário do Instituto Marista;
Propor para que o grupo escreva (com a nova caneta) em post-its sobre quais dos seus ideais têm conexão com os de Champagnat. Fixar os post-its em torno da imagem de São Marcelino;
Conversar em duplas e depois partilhar com o grande grupo, quais são os desafios para sermos, com maior fidelidade, continuadores/as dos ideais de Champagnat;
Em forma de oração entregar os desafios a Deus para que por intercessão de São Marcelino Champagnat torne cada um/a capaz de ultrapassar esses desafios;
Encerrar cantando a música “Champagnat vai continuar”. Clique aqui para fazer download da canção.
 
Canto: Champagnat vai continuar
 
/: Champagnat vai continuar.
Champagnat vai continuar
Champagnat vai continuar
conquistando a juventude. :/
 
Livre, leve e solto: evangelizar.
Escola e catequese, Champagnat vai continuar.
Vida que faz vida: para se doar.
Juventude solidária,
Champagnat vai continuar.
 
Missão, fraternidade: amor na formação.
Pede espontaneidade, Champagnat vai continuar.
Maristas, sem fronteiras: abertos pra servir!
Agir e construir, Champagnat vai continuar.
 
“Deus não olha para a grandeza das obras que fazemos, mas para o amor com que as fazemos.”