Grupos Maristas do RS

Ir. Emili Turú, Superior Geral dos Irmãos Maristas, comenta as palavras do Papa Francisco:

Sobre Juventudes,
Fonte: Champagnat.org
 

Comentário do Ir. Emili Turú às palavras do Papa Francisco

 Por que o Papa falou de ternura bem no início de seu pontificado? Não haveria outras questões mais importantes e urgentes? A verdade é que naquele momento me lembrei de outro Papa, o João XXIII, que no dia da inauguração do Concílio Vaticano II, à noite, como se não houvesse outras coisas mais importantes para falar, dirigiu-se às milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro e disse: “Vejam como é linda esta noite de luar: parece que nada é tão maravilhoso como esse espetáculo que nem mesmo a Basílica de S. Pedro, com quatro séculos de história, pôde contemplar. Minha pessoa não conta: sou apenas um irmão falando com vocês… E quando chegarem em casa, vão encontrar seus filhos; acariciem-nos e digam-lhes que é uma carícia do Papa. Vocês talvez vão encontrar alguma lágrima para enxugar; digam: o Papa está conosco, especialmente nos momentos de tristeza e de amargura … “.

O Papa João e o Papa Francisco lembram-nos que não há nada mais urgente e imprescindível para as mulheres e homens de hoje do que a ternura, essa sensibilidade que permite “proteger a beleza da criação”, e ter respeito para com todos, especialmente as crianças, os idosos, e todas as pessoas mais frágeis e que, frequentemente, vivem na periferia do nosso coração”.

 De outro lado, enquanto eu escutava a homilia do Papa, lembrei-me muitas vezes do bispo Tonino Bello (1935-1993), o mesmo que sonhava com “uma Igreja do avental” porque dizia que esse era o único ornamento litúrgico possível de ser atribuído a Jesus: “O Senhor levantou-se, tirou o manto e, tomando uma toalha, cingiu-se com ela: Eis a Igreja do avental”. Imaginei Tonino Bello sorrindo, feliz porque seu sonho fora confirmado na Praça de São Pedro por um Papa em pessoa: “O verdadeiro poder é o serviço… serviço humilde, concreto e rico de fé”.

Igreja do avental, Igreja da ternura. Milhares de pessoas em todo o mundo sentiram, de maneira intuitiva, ainda que não pudessem explicar muito bem, que esse é o caminho. Nosso coração confirma isso.

Queira Deus sejamos capazes de estar à altura desses belos ideais que nosso irmão Francisco foi capaz de despertar de novo em nosso coração.

_____________
Ir. Emili Turú, Superior Geral
www.zenit.org, 20 de março de 2013

 

 

Entrevista com o Ir. Emili sobre o Papa, em espanholreligiondigital