Grupos Maristas do RS

Maristas pelos jovens de Ayot­zinapa

PJM,

Fonte: Maristas

Em consonância com o Brasil Marista, e atendendo ao chamado dos Maristas do México, manifestamos nossa indignação e unimos forças para dar visibilidade ao desaparecimento de 43 alunos da Escuela Rural Normal da cidade de Ayotzinapa, no estado mexicano de Guerrero. Os estudantes foram sequestrados no dia 26 de setembro, quando se deslocavam até a Cidade do México para participar de uma marcha.

A atuação marista no México beneficia, hoje, as populações de 22 cidade, com mais de 60 escolas e unidades sociais.

Entendemos que a defesa e promoção da vida e a garantia de direitos, especialmente das crianças e jovens, fazem parte da nossa missão enquanto Maristas que buscam a construção de uma sociedade mais humanizada, igualitária e fraterna. O contexto atual demanda a união de todos os povos para dar visibilidade ao quadro que se agrava no país. Nesse sentido, nos solidarizamos com as famílias e com os Maristas do México, chamando a todos para que se unam a essa causa.

Diante da situação que vivemos em nosso país não podemos ficar paralisados pelo terror e pelo choque provocados pelo alcance da corrupção e do crime organizado, nos quais o nosso país encontra-se mergulhado.

Nossa missão exige atenção aos sinais dos tempos e resposta a eles. “Formar bons cristãos e cidadãos virtuosos” nos compromete, hoje, a renovar a missão educativa marista na urgente tarefa de construir uma cidadania que não se exerça apenas nos tempos eleitorais ou diante de desastres naturais, mas na reflexão crítica sobre o que tem permitido chegar aos níveis de corrupção, ambição e impunidade; sobre o crescimento sem limite do crime organizado em nossa pátria; e sobre a participação ativa na construção do bem comum e da promoção da justiça, da solidariedade e dos direitos humanos.

Não podemos nos retrair em nossas próprias convicções, pelo contrário, temos que responder à imperiosa necessidade de união com pessoas, ações e causas solidárias. Por isso, junto com o posicionamento que tomamos a favor da vida e dos direitos das pessoas, convocamos a todos para que, tomando consciência de nosso trabalho cotidiano, dediquemos espaços de reflexão e diálogo que nos levem a ações locais e provinciais congruentes com nosso compromisso coletivo de Maristas em favor dos jovens de Montagne de hoje.

Peçamos a Deus nosso Pai e a Senhora de Guadalupe o dom da paz para nosso país, ao mesmo tempo que buscamos criativamente novos meios para formar cidadãos na perspectiva cristã e de acordo com o sonho de Champagnat.