Grupos Maristas do RS

PJM do Colégio Marista Roque | DJM reúne mais 170 jovens

PJM nas Unidades,

Fonte: Colégio Marista Roque 

O Colégio Marista Roque realizou, no último dia 23/5, o Dia do Jovem Marista (DJM). Com a presença de jovens que integram os grupos da pastoral do colégio, do Marista Santa Maria, do Marista São Luís e do Marista Santa Marta, o encontro, que reuniu cerca de 170 estudantes, teve como tema Jovens Maristas nos Caminhos de Champagnat.

A programação começou ao meio-dia, com almoço para confraternização. Na chegada, eles foram divididos em cinco grupos separados por cores. A animação marcou o começo da tarde, momento em que os grupos se conheceram melhor. Em seguida, eles visitaram cinco espaços diferentes que marcaram a vida de Champagnat e neles puderam refletir: Rosey, Verrières, La Valla, Le Palais, L’Hermitage.

Depois da oração e reflexão, os jovens participaram de uma gincana em que a equipe laranja levou o primeiro lugar. O Grupo Instrumental do Marista Roque animou o fim do dia integrando ainda mais os participantes. A programação terminou com a oração final.

Ambientes
- Rosey é o local do nascimento de Marcelino José Bento Champagnat, em 20 de junho de 1789. É onde ele cresce, brinca, vive sua infância. É o lugar da Família, do aconchego.


- Em Verrières, Marcelino faz sua experiência no seminário. É o momento de fazer escolhas, tomar decisões, assumir sua vocação.


- La Valla: Ordenado Sacerdote, Champagnat é destinado à La Valla, onde conquista o carinho do povo. Podemos dizer que este lugar marca o início de sua missão, pois aí se coloca a serviço e percebe a necessidade das pessoas. É em La Valla que Marcelino dá início ao Instituto dos Pequenos Irmãos de Maria! Maria é o modelo, nada é feito longe do olhar e da proteção da Boa Mãe!


- Le Palais: É o local em que ocorre, certamente, um dos fatos mais marcantes e importantes da história de Champagnat: o encontro com o jovem Montagne! A partir daí, ele decide-se pelos Jovens.


- Em L’Hermitage o Instituto Marista “finca” suas raízes. Com as próprias mãos, os Irmãos cortam pedras e ao mesmo tempo vão lapidando e dando forma ao sonho e ao local onde ficariam instalados.

Confira as fotos dos momentos!


         Estudantes tiveram momentos de reflexão, música e confraternização