Grupos Maristas do RS

Entrevista | Conjuve - espaço de nos encontrarmos com as diversas juventudes

PJM,

O Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) foi criado em 2005 pela Lei 11.129, que também instituiu a Secretaria Nacional de Juventude, vinculada à Secretária-geral da Presidência da República (SNJ/SG/PR), e o Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem). Tem, entre suas atribuições, a de formular e propor diretrizes voltadas para as políticas públicas de juventude, desenvolver estudos e pesquisas sobre a realidade socioeconômica dos jovens e promover o intercâmbio entre as organizações juvenis nacionais e internacionais. 

E você sabia, que temos representação Marista nesse conselho?!
Sim, Hildete Emanuele Nogueira de Souza, Coordenadora de Pastoral do Colégio Marista de Maceió/AL, da Província Marista Brasil Centro Norte representa a Pastoral Juvenil do Brasil Marista no conselho.
Ela ocupa a cadeira de Juventudes Religiosas, na categoria Movimentos, Associações e Organizações da Juventude de atuação nacional.
Além dela, João Carlos de Paula da União Marista do Brasil ocupa a cadeira de Educação na categoria entidades de apoio.

A PJM da Rede Marista conversou com Hildete sobre a importância desse espaço estratégico para as juventudes.


      Hildete Emanuele Nogueira de Souza

PJM | Qual a importância do CONJUVE para as juventudes?
Hildete | O CONJUVE é um espaço onde nos encontramos com diversas juventudes, debatemos mais direitos para as juventudes e propomos políticas públicas para que os direitos existentes se tornem realidade na vida concreta.

PJM | Quais são as temáticas, assuntos e proposições debatidas no CONJUVE?
Hildete | Ampliação da política de juventude, através da criação e do fortalecimento dos conselhos e outros espaços que implementem as políticas públicas de juventude; Plano Nacional de Juventude, a fim de consolidar o Estatuto da Juventude e garantir fundo para concretização da política de juventude; Implementação das propostas das três conferências nacionais de juventude.

PJM | Vocês se reúnem com que regularidade?
Hildete | Pelo menos a cada dois meses.

PJM | Como as decisões/orientações/indicativos realizados por esse grupo, tem impacto na vida dos/as adolescentes e jovens do Brasil?
Hildete | O CONJUVE é um conselho propositivo e sabemos que o impacto direto na vida dos/as jovens seria mais eficaz se houvesse o poder da deliberação. O debate é bem enriquecedor e rico em propostas, mas muitas vezes não chega aos que têm o "poder da caneta".

PJM | Quais são as principais bandeiras de luta nesse momento, do CONJUVE?
Hildete | Combate ao extermínio de jovens;  Luta efetiva pela democracia; Luta incansável contra todos os tipos de discriminação.

PJM | Como os jovens da PJM podem propor ou até mesmo acompanhar as discussões e decisões tomadas nesse espaço?
Hildete | Acredito que precisamos pensar em mecanismos efetivos de comunicação e diálogo para que tenhamos espaços enquanto Brasil Marista para partilhar os debates feitos nesse espaço e escutar as juventudes Maristas sobre as propostas discutidas e pensadas nos grupos da PJM. Precisamos propor à UMBRASIL um efetivo processo de diálogo sobre a nossa participação nesse espaço. As sugestões para a melhoria nesse diálogo podem ser enviadas para João Carlos de Paula (assessor da área de missão da UMBRASIL) e nossos/as jovens podem acompanhar melhor as discussões do CONJUVE através do site www.juventude.gov.br/conjuve.

PJM | Como e onde os/as adolescentes e jovens podem participar nas suas cidades, municípios de espaços coletivos que contribuam para o fomento de políticas públicas?
Hildete | Inicialmente seria bacana fazer um mapeamento dos municípios que já possuem conselhos e outros espaços coletivos de políticas públicas, caso ainda não exista esse espaço no município, seria interessante dialogar com outras organizações de juventude e fazer uma proposição na Câmara de Vereadores. É bom procurar vereadores que já acompanham essa pauta em seus mandatos e propor uma frente parlamentar que desemboque na criação desses espaços juvenis que são estratégicos para a formulação e implementação de políticas públicas.
A PJM poderia se organizar com outros coletivos de juventudes para promover debates sobre políticas públicas em seus locais de atuação.

#ficaadica