Grupos Maristas do RS

Retiro da PJM | A Experiência

PJM,

De 20 a 22 de maio, Assessores/as e Animadores/as retiraram-se para o Recanto Marista Champagnat, em Itaara (Santa Maria) com a intenção de fazer uma experiência de encontro consigo e com Deus!
Foram momentos permeados de intensa escuta, autoconhecimento e partilha de vida!
Especial (também), pois é a 1ª vez que esse espaço da PJM é compartilhado por Assessores/as e Animadores/as.

O retiro tinha como simbologia o avental, elemento retirado da carta Igreja do Avental, que tem como proposta “(...) Olhar o mundo a partir da perspectiva de outra pessoa significa ser capaz de pôr-se no lugar dela; deixar-se tocar por ela”.

A síntese dos principais momentos era registrada do ‘lado de dentro’ do avental, que remetia ao cuidado e conhecimento interior de cada um/a precisa ter.


                                      Momento de registro no avental 

A sinergia do momento foi percebida desde as primeiras atividades, que tinham como proposta descobrir qual a cor do dia de cada um/a e assim [ACORDAR], bem como os participantes terem a oportunidade de descobrir um pouco mais de cada um/a que seria companheiro/a de encontros nestes dias.


                     Integração e sintonia, desde as primeiras atividades

Na manhã do segundo dia, contemplamos a natureza ao redor e acolhemos o dia, a partir da narrativa do Gênesis.
Os passos seguintes foram na sintonia das descobertas de [Quem sou eu?] e o que essa pergunta reflete nas dimensões de cada um/a.
A tarde a pergunta era: Pelo que viveu Jesus de Nazaré e pelo que viveu Champagnat?
As vivências ricas de sentido e conteúdo foram elaboradas pelos/as próprios/as participantes.
 


                          Vivência elaborada pelos próprios participantes 

O momento orante da noite, foi celebrar a riqueza e essência das obras que foram construídas a partir também da síntese do dia.
 


                     A síntese do dia, gerava uma 'obra de arte' a partir da argila

A manhã do terceiro dia foi dedicada a escrita de uma carta, que tinha como destinatário/a, a própria pessoa que escreveu a carta.
Dias ricos de sentido, permeados de criatividade, sensibilidade e ousadia por parte de quem se propôs fazer a experiência.


                                          Grupo que participou do retiro 

Confira as imagens, que [tentam] traduzir o que foi vivenciado nesses 3 dias.