Grupos Maristas do RS

Filme aborda protagonismo da mulher negra na NASA

Papo Cabeça,
O ano era 1960. As personagens eram Mary Jackson, Katherine Johnson e Dorothy Vaughn. Três matemáticas negras que, em decorrência de suas genealidades com os números, foram imprescindíveis para que a NASA lançasse em órbita três astronautas. O foguete impulsionou os Estados Unidos na corrida especial disputada com os soviéticos.
 

Dorothy Vaughan, Katherine Johnson e Mary Jackson eram “computadores humanos” na NASA. (Crédito: GETTY IMAGES)
 
As matemáticas negras ficavam literalmente escondidas, segregadas em espaços separados dentro da NASA, onde desenvolviam cálculos extremamente sofisticados.
 
Até então, o protagonismo dessas três mulheres era desconhecido. No entanto, o filme Estrelas do Tempo lança luz sobre essa belíssima história de superação do preconceito e da discriminação racial e de gênero no país. Na década de 1960, os Estados Unidos enfrentavam uma severa onda de segregação dos negros.
 

As atrizes Janelle Monáe, Taraji P. Henson e Octavia Spencer interpretam as matemáticas
 
Estrelas do Tempo já está em cartaz nos cinemas e é uma boa pedida para aproveitar o restinho das férias.
 
História
 
Quer saber mais sobre o contexto histórico da produção cinematográfica? O site Razões para Acreditar publicou um texto sobre isso.
 
Confira abaixo o trailer do filme e um vídeo onde os atores, produtores e diretor falam sobre o legado que o filme retrata e a importância de mais pessoas saberem desse feito brilhante.